.

Por que visitar a exposição Kandinsky?


Sábado passado (19/09/15) já de volta à minha amada Sampa, porém ainda de férias, aproveitei para visitar duas exposições no Centro da cidade.

A primeira foi "Patrimônio Imaterial Brasileiro" que estava em cartaz até dia 20/09/15 na Caixa Cultural. Como fui no penúltimo dia, não deu tempo de postar no blog, mas avisei no IG e na fanpage, por isso aproveitem para seguir o blog nas redes sociais e não perderem mais nenhuma dica, ok? ;)

Cliquem aqui e vejam as fotos desta exposição!

Ao sair da Caixa Cultural fui ao CCBB-SP visitar à mostra "Kandinsky: tudo começa num ponto" e para minha alegria superou minhas expectativas, a exposição é belíssima!


Exposição do artista russo Kandinsky (Foto: Simone Silva)

Confiram porque vale a pena visitá-la:

1) Exposição bem completa e atrativa:
Estão expostas cerca de 150 peças do acervo do Museu Estatal Russo e de coleções europeias, entre elas pinturas, xilogravuras, porcelanas, artesanatos e até objetos e roupas dos xamãs!


"No Branco" - 1920 (Foto: Simone Silva)

Porcelanas (Foto: Simone Silva)

Trenós e Rocas de fiar (Foto: Simone Silva)

Roca de fiar (Foto: Simone Silva)

(Foto: Simone Silva)

Ferramenta e avental xamânicos (Foto: Simone Silva)

Vestimenta dos xamãs (Foto: Simone Silva)

Wassily Kandinsky foi um dos principais nomes da vanguarda russa na década de 20 e o grande precursor do abstracionismo europeu.

Assim como tantos outros, no início pintava o que via até chegar ao abstracionismo onde conquistou o mundo pintando o invisível e as emoções.


(Foto: Simone Silva)

"Lenda do Arcanjo São Miguel sobre Florus e Laurus" (Foto: Simone Silva)

 "Amazona com leões" - 1918 (Foto: Simone Silva)

"Improvisação 4"  (Foto: Simone Silva)


" (Foto: Simone Silva)

Suas obras agradam até mesmo àqueles que não entendem profundamente de arte (meu caso rs). Creio que isso ocorre devido as cores vivas de suas pinturas e seu traçado.

É instigante tentar identificar o que está pintado, o que pretendia manifestar...


"Dois ovais" - 1919 (Foto: Simone Silva)

"Improvisação" (Foto: Simone Silva)

As fases do artista e tudo o que o inspiraram, como os xamãs por exemplo, estão presentes nesta mostra que está dividida em cinco partes, sendo uma delas interativa.


Interatividade no térreo  (Foto: Simone Silva)

 (Foto: Simone Silva)

2) Poupa os visitantes das longas filas:
Após as obras, claro, essa é sem dúvida a melhor parte da exposição hahahaha

O CCBB-SP em parceira com o Ingresso Rápido disponibilizou a reserva antecipada para visitar a exposição! Finalmente ouviram o pedido de nós visitantes, cansados de ficarmos horas e mais horas em longas filas.

É super fácil efetuarem a reserva, basta baixarem o aplicativo do Ingresso Rápido no celular, selecionarem a exposição, escolherem a data e horário, reservarem e no dia marcado da visita é só mostrarem o "QR Code", simples assim!

Eu reservei para um sábado às 10h30 e para entrar enfrentei uma fila de 5 min! Ô maravilha! Tomara que os outros centros culturais copiem esta fórmula! ;)


3) É permitido fotografar:
De todas as vezes que visitei exposições no CCBB essa foi a primeira delas em que permitiram fotografar!

Sei que muitos devem estar pensando: "pra quê fotografar obras que já foram registradas por profissionais altamente gabaritados para isso, imagens essas que estão disponíveis em livros e internet?"

OK! Sabemos de tudo isso, mas #QuemNunca quis fazer o seu próprio registro? Ah, deixem que sejamos felizes kkkkkk

Acho isso um ponto positivo, desde que seja utilizado com bom senso e moderação. Nada de ficarem como loucos fotografando obra por obra deixando de admirar os detalhes e aproveitar o passeio #ficaadica

4) O local da instalação, o prédio do CCBB:
Além de ver as obras, aproveitem para prestarem atenção também no prédio onde está instalado o CCBB. De arquitetura primorosa, remete-nos à época cafeeira. 


Fachada do Prédio CCBB-SP (Foto: Simone Silva)

 Parte interna (Foto: Simone Silva)

Atentem-se a última parte da exposição que encontra-se no subsolo onde antigamente era o cofre, é muito interessante.

5) É grátis:
Como  se não bastasse, toda essa maravilha é grátis! Perfeito!


 (Foto: Simone Silva)

Com todos seus ótimos motivos, tenho certeza que se ainda não foram, vocês irão e não se arrependerão ;)

Mais informações: 
CCBB-SP
Endereço: Rua Álvares Penteado, 112 – Bairro:  Centro - São Paulo/SP
Telefone: (11) 3113-3651/3652
Data e horário: Até 28/09/2015 das 9h às 21h
Ingressos: Entrada Gratuita
Site: http://culturabancodobrasil.com.br/portal/sao-paulo/


Gostaram? Aproveitem para seguir o blog nas redes sociais!


   

Abraços e até o próximo embarque!

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! Sua participação é muito importante para nós!